15 de fev de 2008

Suco ou vitamina? Iogurte!

Estamos passando por uma semana de muito calor em São Paulo e - juro - não estou falando para fazer inveja às queridas amigas e co-autoras do blog que passam pelo inverno no hemisfério norte. Neste verão atípico o calor está chegando no derradeiro mês do verão. E neste calorão, haja líquido e alimentos leves.
Eu adoro vitaminas de frutas - apesar de ser o tipo de alimento inflamatório. São ótimas, práticas, saudáveis e completas. Só têm um porém: meus filhos NUNCA gostaram. Mesmo Giorgio, que ADORA tomar leite e derivados, tem ânsia se toma vitamina.
Nesta semana voltei da feira e fui fazer um dos meus sucos da tarde. Diariamente tomo sucos naturais que faço no liquidificador mesmo, batendo a fruta picada, água, uma colher de linhaça e outra de gérmen de trigo. Fica ótimo e eu não preciso lanchar (eu tenho fome a cada 3 horas, como um bebê, é um absurdo!).

Suco de laranja com iogurte natural
Fiz uma receita nova: suco natural de laranja (umas 3 ou 4 bastam), banana (1 ou 2) e maçã (1). Linhaça e gérmen de trigo, tudo batido no liquidificador. Comentei com os meninos que aquela mistura parecia a do iogurte natural com laranja, cenoura e mel que eles adoram (aqui em casa não compramos iogurtes "normais", só os naturais) e tiveram a idéia de colocar um potinho de iogurte natural no meu suco.
Tchan tchan tchan... ficou ótimo. Parece mentira, mas ficou lindo e delicioso. À noitinha, claro, os meninos já queriam mais e agora virou mania! E sem ânsia, porque o iogurte não tem a lactose pesada do leite puro, ajudando quem tem intolerância à lactose (meus pais têm, mas isto é outra história).

Bacillus bulgaricus
Imaginei como meu suco ficaria com os iogurtes gregos. Outro dia vi na TV a inglesa Nigella Lawson fazer uma sobremesa de iogurte grego com damasco, de morrer... Hum, que sonho!
Mas o melhor que eu já provei foi um iogurte natural maravilhoso que tem nos mercados japoneses, com matéria-prima vinda da Bulgária. Ele sempre me remetia a um livro antigo da minha avó, "Nutrição e Vigor", que tinha um capítulo especial sobre os búlgaros e sua vitalidade creditada ao iogurte. Creio que quando o livro foi escrito os estudos do biólogo russo Ilya Metchnikoff eram recentes e impressionava a todos as descobertas dele da relação entre a longevidade de tribos das montanhas búlgaras e o iogurte, base de sua dieta. (Eles também comiam grandes quantidades de produtos hortícolas de cultivo próprio!) Enfim, foi Metchnikoff que conseguiu isolar um bacilo do iogurte, batizando-o de Bacillus bulgaricus.

História do iogurte
Aproveitei e pesquisei a história do iogurte para contar para os meninos:
Galeno, Dioscórides e até Gengis Khan deixaram alguma forma de registro defendendo as virtudes do iogurte. A história é tão antiga que tem endereços diferentes:
E você, qual sua história com o iogurte? Ama, detesta ou não faz diferença na sua dieta?

P.S. Neste link tem uma matéria que fala da dieta anti-oxidante e explica minimamente a ação dos alimentos inflamatórios. Não é a mesma que eu li, mas é de uma publicação conceituada. Há um curso em pdf chamado Bioquímica na Cozinha, foi ministrado pelo Instituto de Química da USP.
Postar um comentário

Quem cozinha e conversa?

O blog surgiu da vontade de falar de comida, bebida e alimentação saudável, coisas que estão sempre em pauta na nossa cozinha, nos reuniu desde 2009 numa conversa online, como fazia com os papos nas cozinhas de amigos e os eventos deliciosos de gastronomia dos quais este blog tem participado. Tudo isso está aqui, temperado pela vontade de trocar ideias e aprender. Se você também gosta de um papo de cozinha, puxe uma cadeira e junte-se a nós.

E se quiser conversar com a gente: cozinhaconversa@gmail.com

Google+ Badge

Siga-nos no Twitter @conversacozinha