28 de abr de 2008

O outro lado da abóbrinha...

Abobrinha fritaAbobrinha frita...

Eu confesso. Nunca gostei de abobrinha, mas em casa de vegetarianos - em se tratando de legumes, só há motivos para saboreá-los. Mas, na minha família havia uma "lenda" que acompanhava gerações (não é piada - isso é sério).

Meu avô quando criança, simplesmente odiava abobrinha, então, um belo dia quando o prato principal sobre a mesa era abobrinha - ele tratou de se livrar da dita jogando-a no chão durante os momentos de distração de sua mãe. Ele pisava sobre a abobrinha a fim de escondê-la. Era um plano perfeito para uma criança de oito anos, mas... O plano fora descoberta e ele fora obrigado a comer a tal abobrinha mesmo estando pisoteada. Resultado? Não podia nem ouvir falar nessa tal Cucurbita.


Minha mamma também dizia não apreciar abobrinha quando criança, mas com ela ocorreu uma magia bem especial, ardilosamente preparada pela bruxa da família, minha nona que foi quem também me fez adorar abobrinha...

E tudo é bem simples - comece pegando duas ou mais abobrinhas italianas (aquelas de formato alongado e cor riscadas) corte em rodelas bem finas e deixe imersa em água com tempero. Pode-se usar: sal, salsinha, óregano, caldos de carne do sabor de sua preferência.

Um pequeno detalhe: deixe a abobrinha dentro da geladeira por uma duas horas.


Depois, pegue um xícara de trigo, um copo de água para dar ponto e tempero a gosto. Misture tudo e forme uma espécie de papinha. Eu costumo acrescentar queijo parmesão a essa mistura para realçar o sabor.

Trata-se de um prato que pode acompanhar uma salada, um prato quente. Depende da sua criatividade. Mas é importante lembrar que deve ser preparado poucos antes de ser servido, uma vez que frio não é tão agradável e costuma ficar encharcado - isso acontece porque a abobrinha possuí muita água em sua estrutura.

Prepare uma frigideira e deixe o óleo aquecer e alcançar uma temperatura bem alta. O óleo precisa estar fervendo. Passe as rodelas de abobrinha na misture de trigo e leve diretamente ao óleo para fritar. Leve poucas quantidades, pois, costumam grudar umas nas outras. Tire do fogo quando estiverem douradas. Não deixe queimar, o sabor não fica nada agradável.

Abobrinha frita, como preparar Abobrinha fritaEstá pronta uma deliciosa variação de abobrinha. Simples e rápido e que conquista crianças e adultos. Também serve como aperitivo.

Preparei essa receita na quinta-feira da semana passada como forma de variar o cardápio. O sucesso foi total. Ah! E não se preocupem com o fator fritura, porque se for frita em óleo bem quente, ela fica sequinha. Só não a coma fria, porque uma vez que abobrinha tem muita água, ela fica mole e totalmente sem graça...

Em compensação, quando servida quentinha, ela fica com uma casquinha crocante e torradinha que provavelmente seja o motivo do sucesso.

Uma dica interessante quanto a abobrinha e essa vai exclusivamente para quem gosta de macarrão carbonara - acrescentar pequenas fatias de tipos diferentes de abobrinha a receita dá um toque especial ao carbonara.

Eu sei que pra quem falou lá no começo que não gosta de abobrinhas, estou me contradizendo, mas, eu avisei que os dedos de bruxas da minha nona fizeram a diferença por aqui...
Postar um comentário

Quem cozinha e conversa?

O blog surgiu da vontade de falar de comida, bebida e alimentação saudável, coisas que estão sempre em pauta na nossa cozinha, nos reuniu desde 2009 numa conversa online, como fazia com os papos nas cozinhas de amigos e os eventos deliciosos de gastronomia dos quais este blog tem participado. Tudo isso está aqui, temperado pela vontade de trocar ideias e aprender. Se você também gosta de um papo de cozinha, puxe uma cadeira e junte-se a nós.

E se quiser conversar com a gente: cozinhaconversa@gmail.com

Google+ Badge

Siga-nos no Twitter @conversacozinha