14 de abr de 2009

Você gosta de doce de abóbora?

conversasdecozinha-doce-de-abobora-caseiro4

Eu gosto. Posso dizer sem modéstia que faço um muito saboroso. Outro dia reunimos uns amigos em casa para o almoço, que acabou saindo para depois das 5 da tarde. O prato principal foi macarrão caseiro, feita na máquina de pães (ela tem um módulo para bater massas), preparado pelo Claudir Segura do Cozinhando na Web.   Para acompanhar fizemos uma costela de suino, marinada de véspera na cerveja. A refeição estava muito agradável, assim como o papo com os amigos. A única ressalva foi o bendito Balantine´s que novamente me fez mal e olha que eu aprecio um bom scotch. Não sei se foi coincidencia, mas é a terceira vez que tenho problemas com ele. 

Preparei logo cedo o doce de abóbora. Um sobremesa brasileirissima, que pode ser servida pura, com creme de leite ou com uma fatia de queijo minas. Qualquer uma das oções é sempre bem vinda. O que faço de diferente no meu doce é a inclusão de 3 ingredientes especiais: um cálice de cachaça de alambique, uma garrafinha de leite de coco e dois pacotes de coco ralado. O preparo também é muito simples e o segredo para adiantar o processo de cozimento que é adicionar o aguardante, além de amassar os pedaços, depois que estão cozidos, porém ainda inteiros na panela.  Eu utilizo 3 kg de abábora seca (aquela laranjada pescoçuda) para 1 kg de aúcar. Corto em cubos similares aos pedacinhos de churrasquinho de gato, junto o açúcar,  a pinga, uma rama de canela e 4 cravos da índia (não coloco muito, acho o gosto muito forte) e fogo neles. Depois de aproximadamente 45 minutos (1 hora, dependendo do seu poder de fogo), utilizo aqueles amassadores de batatas (veja o modelo aqui) para reduzilos a uma pasta. Mais 30 minutos de fogo e ao perceber que a pasta já está caramelizando e soltando do fundo, junto o leite de coco e o coco ralado. Neste ponto, não se pode descuidar e mantenha-se mechendo o doce. O processo de incorporação do coco, leva mais 10 minutos de fogo. Não aconselho servir quente, portando deixe esfriar naturalmente. Pode servir assim mesmo, sem levar a geladeira. 
Fica aqui a minha dica. Façam e depois de pronto, caso recebam elogios, mandem  um recado para mim, vou gostar do seu feedback. 

[caption id="attachment_379" align="alignnone" width="300" caption="amassador de batatas"]amassador-de-batas[/caption]
Postar um comentário

Quem cozinha e conversa?

O blog surgiu da vontade de falar de comida, bebida e alimentação saudável, coisas que estão sempre em pauta na nossa cozinha, nos reuniu desde 2009 numa conversa online, como fazia com os papos nas cozinhas de amigos e os eventos deliciosos de gastronomia dos quais este blog tem participado. Tudo isso está aqui, temperado pela vontade de trocar ideias e aprender. Se você também gosta de um papo de cozinha, puxe uma cadeira e junte-se a nós.

E se quiser conversar com a gente: cozinhaconversa@gmail.com

Google+ Badge

Siga-nos no Twitter @conversacozinha