27 de out de 2010

Whisky: um ilustre desconhecido



O Whisky é uma bebida originária da Irlanda, produzida a partir da fermentação de gramíneas: cevada, milho, centeio, trigo, aveia, arroz, etc. Destilada por evaporação, apresenta um teor alcoólico elevado, variando entre 40 e 50% do volume. A palavra "whisky" ou "whiskey" deriva do gaélico irlandês "uisge beatha" e "beathadh Uisce", que significa, em ambos os casos, a "água da vida".
Os vizinhos da Escócia pegaram gosto pela bebida, refinando-a e ganharam fama mundo afora com suas receitas, inclusive rebatizando-o com o adjetivo pátrio na frente, o famoso scotch whisky, ou simplesmente scotch para os mais íntimos. Existem duas categorias básicas: os misturados ou combinados e os "single malt" ou puros, sem mistura.
Whisky Unmixed é produzido a partir de um único grão ou uma combinação de grãos, desde que a mistura não represente mais do que 51% do total, já os combinados podem ser originários de várias destilarias, tipos de grãos e de diferentes métodos de destilação, ou seja, um produto final menos nobre, portanto mais barato. Em geral, o sabor do uísque single malt é intenso e cheio de personalidade, uma combinação suave e sedosa e de melhor digestão, facilitando o metabolismo humano e nos livrando das indesejadas ressacas pós porre.
O processo de produção se inicia com moagem dos grãos, em seguida, adiciona-se água para o cozimento, onde ocorre o processo liberação dos açúcares, formando uma solução denominada de mosto. O mosto é filtrado e colocado em recipientes para iniciar o processo induzido de fermentação, com a adição de levedura, que transforma os açúcares presentes na substância em álcool etílico e dióxido de carbono. Após fermentada, a "cerveja" de malte, como é denominada, será destilada, através de dois métodos: alambiques contínuos que é um processo mais industrial, ou destilação alternada, mais artesanal e também a mais utilizada nos melhores alambiques da Escócia.

O processo de destilação consiste na separação da água e do álcool ou como os especialistas dizem " ... em separar o espírito da água". Quando se ferve uma solução álcoolica, temos a oportunidade de dissociar através de uma reação química os dois elementos, pois o ponto de ebulição do álcool se dá por volta de 78 graus célsius, ou seja, quase 30 graus menos que o da água. O vapor de álcool é coletado e condensado várias vezes, para se obter uma a mistura mais concentrada, mais pura.

Depois de destilada a bebida produzida é envelhecida em tonéis de madeira, normalmente feitos de carvalho. O tempo de envelhecimento varia bastante, mas geralmente entre 2 e 5 anos de idade do whisky é vendido sem qualquer indicação de sua idade. Acima disso será indicado no rótulo, como por exemplo whisky 12 anos, 15 anos, etc.

Se você aprecia whisky e gostaria de conhecer um pouco mais sobre a origem da bebida e seus vários estilos, a forma ideal de apreciá-la com comentários de especialistas em degustação, além da referência completa das destilarias existentes no mundo, suas técnicas de produção, rótulos e garrafas país por país, não deixe de comprar o Guia ilustrado Zahar de whisky.
Outra dica legal é o site Clã do Whisky, que apresenta uma série de informações sobre a bebida e suas mais variadas apresentações. Segundo li, no site, "o rolls royce dos whiskies é o The Macallan, safra 1926, envelhecido 60 anos nos melhores barris e vendido por U$ 23 mil libras (R$ 62 mil). O mais antigo e procurado whisky tem sessenta anos de idade e pertence à mais rara coleção da Macallan, já totalmente vendida." ou seja, daria para comprar quase 1.000 garras de Black Label.




Postar um comentário

Quem cozinha e conversa?

O blog surgiu da vontade de falar de comida, bebida e alimentação saudável, coisas que estão sempre em pauta na nossa cozinha, nos reuniu desde 2009 numa conversa online, como fazia com os papos nas cozinhas de amigos e os eventos deliciosos de gastronomia dos quais este blog tem participado. Tudo isso está aqui, temperado pela vontade de trocar ideias e aprender. Se você também gosta de um papo de cozinha, puxe uma cadeira e junte-se a nós.

E se quiser conversar com a gente: cozinhaconversa@gmail.com

Google+ Badge

Siga-nos no Twitter @conversacozinha