3 de nov de 2010

Quinoa cozida no caldo de frango e temperada com salsinha fresca (as crianças adoraram) #comidademae

Ontem, pela primeira vez, fiz quinoa em casa... eu adoro, mas sempre comia fora porque Gui torcia o nariz pro que grão que dizem ser indispensável à alimentação e à vida do homem no altiplano andino. A planta nativa da Colômbia, Peru e Chile virou febre entre os que cultuam a boa alimentação - sem falar nos que buscam "milagres" com sua ingestão, né?

Originária das alturas dos Andes e conservada por quechuas e aymarás, a quinoa tem 3.120 variedades e li que a Bolívia é seu maior produtor mundial. Fui pesquisar e descobri que no Brasil as pesquisas com a quinoa começaram na década de 1980, pela Embrapa, na sua unidade de Brasília e que atualmente agrônomos, engenheiros de alimentos, nutricionistas e outros profissionais pesquisam e procuram adaptá-la ao solo de cerrado brasileiro, principalmente no estado de Mato Grosso. Resultados das pesquisas mostram que o Brasil apresenta um enorme potencial para produzir a quinoa na região central, mais árida - pois a planta não exige muita chuva e pode ser cultivada na entressafra da soja - bem como nas áreas mais altas e frias da região sul.

E quais são as vantagens desde alimento?

Cada 100 gramas de quinoa contêm:
15 gramas de proteínas
68 g de carboidratos
9,5 mg de ferro
286 mg de fósforo
112 mg de cálcio
5 g de fibras
335 kcal

Segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, a quinoa é um dos alimentos mais completos que existem. Novas pesquisas da planta mostram que a mesma tem o poder proteico do leite materno. Outra vantagem é que não contém glúten e pode substituir o trigo na produção de farinha, a soja na produção de óleo, o milho para biodiesel e o arroz na alimentação.

O preparo é muito simples:

Para cada xícara de quinoa crua ferva 2 xícaras e meia de água. Acrescente os grãos secos na água fervente e deixe cozinhar em fogo médio, com a panela semi tampada, por cerca de 20 minutos, mais ou menos como fazemos com o arroz.

Eu preferi cozinhar em caldo de frango (que faço aferventando carcaça de peito por cerca de meia hora). E quando a quinoa estava bem cozida e ainda levemente úmida desliguei o fogo e acrescentei uma porção generosa de salsinha fresca picadinha. Ficou uma delícia!
Postar um comentário

Quem cozinha e conversa?

O blog surgiu da vontade de falar de comida, bebida e alimentação saudável, coisas que estão sempre em pauta na nossa cozinha, nos reuniu desde 2009 numa conversa online, como fazia com os papos nas cozinhas de amigos e os eventos deliciosos de gastronomia dos quais este blog tem participado. Tudo isso está aqui, temperado pela vontade de trocar ideias e aprender. Se você também gosta de um papo de cozinha, puxe uma cadeira e junte-se a nós.

E se quiser conversar com a gente: cozinhaconversa@gmail.com

Google+ Badge

Siga-nos no Twitter @conversacozinha