1 de dez de 2010

Relembrando os conceitos: pirâmide alimentar


Quando a gente é criança aprende direitinho a usar a pirâmide alimentar, né? Sei porque meu filho de 9 anos está aprendendo exatamente isso nas aulas de ciências: comer mal pode causar anemia e desnutrição, comer rápido pode causar gastrite, é muito importante ingerir fibras (se bem que esta infomação é mais nova, como o uso do leite de soja, né?), nada como um bom cházinho para amenizar o mal-estar de indigestão ou gripe. Mas com o tempo a gente simplesmente esquece.

Fui uma criança de interior, criada numa cidade de 15 mil habitantes, bebendo leite sem pasteurizar comprado do sítio de um vizinho, pão caseiro e suco de fruta natural. Como a região tinha plantação de café, até a bebida matinal era torrada em casa e moíamos só na hora de passar o café fresquinho. Eu brincava tanto na rua que nem tinha noção do quanto de calorias eu consumia e precisava repor com os iogurtes naturais que minha mãe fazia ou com tofu caseiro da Batian (vó em japonês), que morava conosco.

E meu metabolismo sempre foi acelerado, por isso, comia muito (feito uma Magali!) e não engordava – nem crescia, sou um toquinho de gente com 1,50m de altura. Nem as duas gestações me tiraram a boa forma, mas depois dos 30 eu comecei a sentir os pneuzinhos e uma dificuldade maior para manter a cintura. Não é grave, mas incomoda, né?



Indico também o post do @nutroped no @maecomfilhos: Você está atenta à qualidade de sua alimentação?

P.S. Continue a conversa no Twitter @cozinhaconversa e no Grupo Conversas de Cozinha do Facebook.
Postar um comentário

Quem cozinha e conversa?

O blog surgiu da vontade de falar de comida, bebida e alimentação saudável, coisas que estão sempre em pauta na nossa cozinha, nos reuniu desde 2009 numa conversa online, como fazia com os papos nas cozinhas de amigos e os eventos deliciosos de gastronomia dos quais este blog tem participado. Tudo isso está aqui, temperado pela vontade de trocar ideias e aprender. Se você também gosta de um papo de cozinha, puxe uma cadeira e junte-se a nós.

E se quiser conversar com a gente: cozinhaconversa@gmail.com

Google+ Badge

Siga-nos no Twitter @conversacozinha