21 de mar de 2011

Qual é a sua "confort food"?

"Para quem não sabe, comfort food é a comida que dá alento, aquela que traz lembranças boas da infância – o bolinho de chuva da sua avó, a panqueca da mãe, a carne assada do pai, ou aquela comidinha que você comia durante as férias na fazenda, ou na praia... "

Segundo li, um estudo publicado na Psychological Science, estas comidinhas que não são as favoritas dos médicos mas são as nossas queridas, fazem bem ao coração e às emoções. O estudo de Shira Gabriel partiu da ideia de que alguns "substitutos" sociais (coisas que fazem as pessoas se sentirem bem durante um longo tempo) podiam ser um bom jeito de acalmar o coração. E será que esta sensação e todos os hormônios bons que liberamos por conta dela não valem tanto quanto exercícios e a dieta saudável da moda?

Creio que sim. Para mim, por exemplo, poucas coisas valem mais do que a boloterapia: fazer um bolo, sentir o cheirinho levemente doce pela casa, ouvir os sons da satisfação da família chegando e saboreando... tudo isso junto me dá a sensação de que a vida vale a pena. E quando um querido está adoentado e a gente pode oferecer uma canjinha? O outro se sente amado, acarinhado, protegido e a gente se sente mais "empoderado", mais capaz de ajudar, de curar, de nutrir.

Coincidentemente outro dos experimentos da "confort food" tinha a ver com a a canja de galinha. Aquelas que consideravam essa sopa uma "comfort food" revelaram que pensaram sobre sua vida pessoal, sobre seus relacionamentos em escritos que foram feitos a pedido dos pesquisadores. Faça um exercício mental: que tipo de comida faz você sentir que faz parte de algo positivo? Os acepipes do boteco com os colegas da faculdade, o churrasco com a família no domingo, a galinhada da tia no sítio, aquele café que você tomou numa rua de Paris na lua de mel... são muitos símbolos afetivos que nos acompanham e é uma maravilha poder tê-los à mão quando a saudade e solidão batem, não é mesmo?

E, apesar dos flavonóides do chocolate e do vinho e da energia e ânimo que o açúcar nos dão, aposto que suas principais confort foods nem são tão ruins para saúde assim...
Postar um comentário

Quem cozinha e conversa?

O blog surgiu da vontade de falar de comida, bebida e alimentação saudável, coisas que estão sempre em pauta na nossa cozinha, nos reuniu desde 2009 numa conversa online, como fazia com os papos nas cozinhas de amigos e os eventos deliciosos de gastronomia dos quais este blog tem participado. Tudo isso está aqui, temperado pela vontade de trocar ideias e aprender. Se você também gosta de um papo de cozinha, puxe uma cadeira e junte-se a nós.

E se quiser conversar com a gente: cozinhaconversa@gmail.com

Google+ Badge

Siga-nos no Twitter @conversacozinha