1 de abr de 2011

Idec e ONG Banco de Alimentos ensinam como aproveitar integralmente os alimentos

Recentes pesquisas apontam que metade de todos os alimentos comercializados no Brasil vão parar no lixo, como folhas, cascas, talos e sementes, ou aquilo que é comprado a mais e que acaba estragando na geladeira. Esse desperdício além de pesar no bolso, significa mais lixo nos aterros lotados e lixões a céu aberto, gera "chorume" que penetra o solo e contamina os lençóis freáticos e e poderia ser evitado.
Para amenizar esse tipo de impacto no orçamento familiar, no meio ambiente e na saúde de toda a população, o Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) e a ONG Banco de Alimentos, em parceria com o Vitae Civilis e a AAO - Associação de Agricultura Orgânica, promoverão, nesse sábado (02/04), às 10h, no Parque da Água Branca, em São Paulo, uma oficina de orientação para o aproveitamento integral dos alimentos.

O objetivo da aula será demonstrar como é possível preparar alimentos saudáveis e saborosos, de maneira prática, utilizando as partes não convencionais dos alimentos e assim gerando menos desperdício.

"A partir da sensibilização do consumo responsável, ao invés de gerar emissão de gases poluentes que provocam aquecimento global, podemos utilizar esses resíduos orgânicos para nos alimentar melhor e ainda, se conseguirmos fazer uma composteira em casa, gerar composto para adubar o jardim", explica Adriana Charoux, pesquisadora do Idec.

"O binômio fome e desperdício precisa ser tratado em sua origem, ou seja, minimizando a cultura do desperdício e estimulando o não preconceito em relação às partes não convencionais dos alimentos. Acreditamos que todo ser humano é cocriador da realidade e, portanto cabe também à nós promovermos a mudança que desejamos ver no mundo", diz Isabel Marçal, gerente da ONG Banco de Alimentos.

A atividade faz parte da programação do "Clima e Consumo em São Paulo", que reservou para abril esse tema do desperdício e outros como: resíduos sólidos e aproveitamento de materiais.


"Clima e Consumo em São Paulo"
É uma série de intervenções urbanas, que acontecerão nos bairros da Barra Funda, Perdizes, Lapa, Vila Leopoldina, Vila Jaguara e Jaguaré, com o propósito de abordar problemas de grande impacto nas mudanças climáticas em São Paulo, como: a geração excessiva de resíduos sólidos; o excesso de carros e a falta de um plano de mobilidade sustentável para cidade, aumento das enchentes e a falta de informação da origem da carne que favorece o desmatamento.
O programa é uma iniciativa do Idec e do Vitae Civilis, em parceria com diversas organizações e pessoas que colaboram para uma cidade mais sustentável. O projeto conta com apoio do FEMA - Fundo Especial de Meio Ambiente, mantido pela Secretaria do Verde e Meio Ambiente da cidade de São Paulo - SVMA.

Para a programação completa acesse: http://www.idec.org.br/climasp/


Serviço
Oficina: receita com aproveitamento integral de alimentos
2 de abril, sábado, das 10h às 11h - Parque da Água Branca em frente a feira de produtos orgânicos da AAO - Associação de Agricultura Orgânica
(Avenida Francisco Matarazzo, 455 - Parque da Água Branca - Perdizes, São Paulo)
Realização: Idec, ONG Banco de Alimentos, Vitae Civilis e AAO - Associação de Agricultura Orgânica.
Postar um comentário

Quem cozinha e conversa?

O blog surgiu da vontade de falar de comida, bebida e alimentação saudável, coisas que estão sempre em pauta na nossa cozinha, nos reuniu desde 2009 numa conversa online, como fazia com os papos nas cozinhas de amigos e os eventos deliciosos de gastronomia dos quais este blog tem participado. Tudo isso está aqui, temperado pela vontade de trocar ideias e aprender. Se você também gosta de um papo de cozinha, puxe uma cadeira e junte-se a nós.

E se quiser conversar com a gente: cozinhaconversa@gmail.com

Google+ Badge

Siga-nos no Twitter @conversacozinha