28 de nov de 2012

O que pode e o que não pode sobre adoçantes na gravidez

adoçantes, comida na gravidez, gravidez, Diabetes, Frutose, saúde na gravidez, saúde, adoçantes na gravidez, uso de adoçantes, Rachel Helena Vieira Machado, barriga de gravida, o que gravida não pode comer, o que evitar durante a gravidez, evitar adoçante durante  gravidez


Como estou grávida e minha mãe é diabética, o assunto me chamou atenção no blog do Einstein, com o que se sabe de mais recente sobre o uso dos edulcorantes durante a gravidez de acordo com a ADA (American Diabetes Association):

Sinal vermelho!

- Frutose: Este açúcar natural das frutas e do mel pode provocar hiperglicemia e aumento dos triglicerídeos no sangue, por isso, evite-os durante a gravidez. Mas atenção, não há motivos para tirar as frutas da sua rotina. Elas devem ser consumidas de maneira saudável!

- Ciclamato de Sódio: Este adoçante pode atravessar a placenta e causar danos genéticos ao bebê. Passe longe!

- Esteviosídeo: Apesar de natural, é desaconselhado para gestantes pela falta de estudos que comprovem a sua segurança. Pelo seu gosto amargo, é geralmente associado a outros edulcorantes, como a sacarina e o ciclamato de sódio. Fique atenta!

- Sorbitol: Não é tóxico nem carcinogênico, porém pode provocar flatulência, cólicas e diarréia, além de aumentar a perda de cálcio na urina. Evite o excesso.
Sinal verde!

- Aspartame: Antes muito criticado, o aspartame já foi inocentado. Uma gestante teria de consumir no mínimo 240L de bebidas adoçadas por dia para atingir uma quantidade tóxica. Também não existem evidências até o momento de que o aspartame atravesse a placenta, despreocupando os portadores de fenilcetonúria, (doença na qual há problemas no metabolismo do aminoácido fenilalanina, parte da composição do aspartame). Ainda sim, o uso deve ser moderado durante a gestação.

- Neotame: É um derivado do aspartame e menos de 20% da fenilalanina é liberada no sangue. Sem efeitos tóxicos, o uso para gestantes está liberado.

- Sacarina: Ainda há muitas dúvidas sobre os seus efeitos transplacentários, porém ela faz parte da lista de uso permitido. O problema é que, por causa de seu gosto amargo, é sempre associada a outros edulcorantes, como ciclamato de sódio. Se for esse o caso, evite!

- Sucralose e Acesulfame K: Não apresentam gosto residual, não são tóxicos ou carcinogênicos para mãe e filho. Liberados!
Muita atenção:

Sempre leia o rótulo para garantir o consumo apenas dos edulcorantes permitidos durante a gravidez. Além disso, varie os tipos.

Quando acabar o frasco, compre outro com substância edulcorante diferente. Assim você evita chegar perto do consumo máximo permitido. Na dúvida sobre sua alimentação procure um nutricionista. Siga a orientação do seu médico!

Dicas de Rachel Helena Vieira Machado, nutricionista clínica do Einstein​.
Postar um comentário

Quem cozinha e conversa?

O blog surgiu da vontade de falar de comida, bebida e alimentação saudável, coisas que estão sempre em pauta na nossa cozinha, nos reuniu desde 2009 numa conversa online, como fazia com os papos nas cozinhas de amigos e os eventos deliciosos de gastronomia dos quais este blog tem participado. Tudo isso está aqui, temperado pela vontade de trocar ideias e aprender. Se você também gosta de um papo de cozinha, puxe uma cadeira e junte-se a nós.

E se quiser conversar com a gente: cozinhaconversa@gmail.com

Google+ Badge

Siga-nos no Twitter @conversacozinha