15 de mar de 2013

O que deve ter (e também o que não pode!) numa lancheira saudável (por @alinekelly)


"Não existe alimento saudável ou alimento ruim, existe hábitos saudáveis e hábitos ruins"
 Dr. Mauro Fisberg

alimentos saudáveis, hábitos saudáveis, Mauro Fisberg, lanche da escola, lanche, receitas nutritivas, receitas fáceis,


Na correria do dia a dia como preparar uma lanche nutritivo, que seja prático e interessante para as crianças? Foi para tirar as dúvidas das mães que a Nestlé realizou esta semana um bate-papo com o Prof. Doutor Mauro Fisberg, pediatra e nutrólogo da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

A conversa começou com o Dr. Mauro falando que o lanche faz parte da alimentação saudável, não deve ser tratado como "belisco". O lanche na escola tem um papel essencial para o processo de aprendizado, pular o lanche pode resultar em um decréscimo de aprendizagem de até 15% segundo pesquisa citada por ele.
 
Levando-se em conta que segundo o Ministério da Saúde 30% das crianças no ensino fundamental e 21% dos adolescentes são obesas, não faltam motivos para nos atentarmos ao tema.

Mas calma, não precisamos ser radicais, dá sim para equilibrar o saudável com as delicinhas que as crianças (e muitos de nós adultos) gostamos, o que fará diferença segundo o próprio Dr. Mauro será a porção e o equilíbrio.  Por exemplo, você não irá mandar na lancheira um pacote completo de bolachas recheadas, se já está mandando a caixinha de achocolatado, melhor não incluir outro item com muito açúcar. Outra dúvida muito comum entre as mães que participaram do encontro, foi o suco de caixinha, segundo o Dr. Mauro também pode ser incluído no lanche, mas vale a pena dar preferência para as opções com redução de açúcar e/ou sem conservantes. Claro que a melhor opção é o suco natural, mas é preciso estar atento ao tempo entre a preparação e o consumo, se a mãe prepara o lanche pela manhã, e a criança irá consumir antes do almoço tudo bem, mas já não é viável para mães que como eu preparam o lanche cedo para os filhos consumirem no lanche da tarde.

alimentos saudáveis, hábitos saudáveis, Mauro Fisberg, lanche da escola, lanche, receitas nutritivas, receitas fáceis,


E o que colocar na lancheira? Um consenso entre o grupo e aprovado pelo Dr. Mauro: 1 carboidrato (pães, bolachas, bolo), algo liquido (suco, achocolatado ou mesmo água) e uma fruta. A hora do lanche pode ser também a melhor oportunidade de introduzir novos sabores a alimentação da criança, mas é preciso criatividade.
"Existem crianças monótonas no sabor, o que é muito comum. Nelas, é bem difícil mudar esse hábito, mas não impossível". 
Dr. Mauro Fisberg
O truque é variar as combinações e propor novas formas da criança experimentar novos sabores. Ao final do bate-papo testamos algumas sugestões, como um lanche recheado com frios e cenoura, enrolado em formato de bombom, além de lindo ficou delicioso, veja no vídeo:



Aqui você pode fazer o download desta e de outras receitas práticas e nutritivas sugeridas pela equipe da Nestlé, sugiro o Muffin sabor pizza feito com cereais, experimentei e adorei, vou testar em casa e conto depois aqui.

Postar um comentário

Quem cozinha e conversa?

O blog surgiu da vontade de falar de comida, bebida e alimentação saudável, coisas que estão sempre em pauta na nossa cozinha, nos reuniu desde 2009 numa conversa online, como fazia com os papos nas cozinhas de amigos e os eventos deliciosos de gastronomia dos quais este blog tem participado. Tudo isso está aqui, temperado pela vontade de trocar ideias e aprender. Se você também gosta de um papo de cozinha, puxe uma cadeira e junte-se a nós.

E se quiser conversar com a gente: cozinhaconversa@gmail.com

Google+ Badge

Siga-nos no Twitter @conversacozinha