20 de mar de 2015

Aproveitando as promoções e as vantagens do perfil suíno


A Quaresma deve ser o limite para os supermercados venderem seus estoques de carnes de Natal. Desde que o carnaval passou vejo muitas ofertas de carnes como pernil e tender e, como não somos católicos, aproveitamos a oferta.

Gosto muito do pernil suíno, mas sua vantagem (ter pouquíssima gordura), é também seu ponto fraco, pois exige técnicas mais avançadas na cozinha para ficar no ponto, bem assado e ao mesmo tempo úmido e suculento.

Nesta semana preparei um pernil desossado temperado assado no forno. Como vinha totalmente sem osso e pele, já marinado no tempero, simplesmente coloquei na assadeira e cobri com papel alumínio para cozinhar bem a carne. 

Usei:
- 1 peça de pernil suíno desossado e sem pele, já marinado e congelado (cerca de 2kg)
- 2 cebolas grandes
- 2 tomates grandes
- 1 pimentão grande
- azeite de oliva a gosto (devo ter usado ⅓ do vidro) 

Em 1h de forno alto a peça (de aproximadamente 2kg) exalava o cheiro de carne quase pronta e começava a secar. 

Retirei do forno e fatiei grosseiramente, em fatias largas (de uns 2 a 3 cm de espessura). Recoloquei na mesma assadeira, sem muita organização, só tomando o cuidado de não deixar o fundo vazio. Sobre as fatias coloquei cebolas, pimentões e tomates em rodelas largas (de cerca de 1cm) e reguei generosamente com azeite de oliva. Cobri com alumínio e voltei ao forno, agora em temperatura média para alta, por mais 1h. 

Os vegetais e o azeite garantiram o que eu queria e o que faz aquele pernil do sanduiche da porta de estádio melhor do que o de casa: ficou assado, perfumado, temperado e úmido na medida. Antes de servir, tirei o alumínio e deixei mais 10 minutos no forno para "gratinar", ou seja, dar aparência de seco nos ingredientes de cima.

Servimos com arroz branco e até esqueci de fazer uma farofinha para acompanhar! 


E se você ainda tem preconceito com carne de porco, está na hora de rever isso.

- A história de que o frango é a carne mais magra e o porco a mais gorda não é 100% verdade. Dependendo do corte, as carnes suínas podem ser mais magras do que as bovinas e até algumas aves.

- A sobrecoxa de frango com pele assada também apresenta maior quantidade de calorias e três vezes mais gorduras totais em comparação a cortes bovinos magros, como o contrafilé e o músculo, e mais gorduras e calorias em comparação ao lombo cozido.

- Mas entre todas as carnes, o corte mais calórico vem mesmo do porco: a costela suína é a campeã, com 402 kcal por 100 g.

- De todas as carnes, o corte mais magrinho é o peito do frango grelhado, com 159 kcal para cada 100 g. E entre os cortes suínos, o lombo assado é o que possui menos calorias, com 210 kcal a cada 100g. 

O pernil suíno assado tem 262 kcal a cada 100g.



(Tabela daqui http://www.tabelanutricional.com.br/porco-pernil-assado)



Postar um comentário

Quem cozinha e conversa?

O blog surgiu da vontade de falar de comida, bebida e alimentação saudável, coisas que estão sempre em pauta na nossa cozinha, nos reuniu desde 2009 numa conversa online, como fazia com os papos nas cozinhas de amigos e os eventos deliciosos de gastronomia dos quais este blog tem participado. Tudo isso está aqui, temperado pela vontade de trocar ideias e aprender. Se você também gosta de um papo de cozinha, puxe uma cadeira e junte-se a nós.

E se quiser conversar com a gente: cozinhaconversa@gmail.com

Google+ Badge

Siga-nos no Twitter @conversacozinha