5 de abr de 2015

Japoneses criam nova cebola que não dá mau hálito como as convencionais nem deixa cheiro nas mãos

Pesquisadores japoneses de uma empresa chamada House Foods Group apresentou uma cebola inovadora na Sociedade para a Ciência da Horticultura do Japão no final de março. 

Segundo o relatório, a equipe obteve com sucesso a cebola inovadora que não faz derramar uma lágrima no preparo da refeição nem é ardida.

Todo mundo que corta uma cebola com a faca já teve a experiência de chorar com o LF-fator lacrimogênio. E é ele também que faz a pessoa sentir o ardido na língua quando come uma cebola crua. Quando é muito picante pode até sentir formigamento.

Desde 1990, a House Foods vem trabalhando na pesquisa para compreender esse sabor picante quando se mistura o alho e a cebola no preparo de uma pasta. Foi ela quem descobriu o componente prencso e a enzima alinase. Essa descoberta fez com que conseguisse isolar o fator lacrimogênio da cebola, o que lhe rendeu o prêmio Ig Nobel de Química em 2013.

A descoberta da enzima levou mais de dez anos para acontecer.

99613d66afef535834e57c2c94547327e3cf52fcA façanha foi possível graças à neutralização de uma enzima do vegetal, que normalmente liberada quando ele é cortado. Sem ela, não ocorrem as reações químicas causadoras do choro nem a produção de tiossulfato, responsável pelo cheiro forte. 

A nova cebola não vai precisar ser deixada de molho na água para diminuir o ardido, depois de descascada e cortada. Ela conserva todos os nutrientes, por isso, pode ser consumida crua na salada, por exemplo. E a boa notícia, além de tudo, é que não vai sobrar o cheiro de cebola nas mãos.

Os planos para a comercialização da cebola ainda não foram divulgados.

Postar um comentário

Quem cozinha e conversa?

O blog surgiu da vontade de falar de comida, bebida e alimentação saudável, coisas que estão sempre em pauta na nossa cozinha, nos reuniu desde 2009 numa conversa online, como fazia com os papos nas cozinhas de amigos e os eventos deliciosos de gastronomia dos quais este blog tem participado. Tudo isso está aqui, temperado pela vontade de trocar ideias e aprender. Se você também gosta de um papo de cozinha, puxe uma cadeira e junte-se a nós.

E se quiser conversar com a gente: cozinhaconversa@gmail.com

Google+ Badge

Siga-nos no Twitter @conversacozinha