2 de set de 2015

Mude o Mundo




Você já ouviu falar do ranking da Fortune chamado “Change the World” (Mude o Mundo), que elenca as 50 companhias globais que estão fazendo o bem para a sociedade?

Ele parte da premissa de que "o capitalismo da época dos nossos pais" precisa mudar.

E traz uma lista (visível em Change the World) que promete contribuir para esta tendência, destacando as empresas que têm feito progressos significativos na solução de problems sociais grandes como parte da estatégia de seu ramo de trabalho principal - e não só em ações "soltas", como um "social washing". A ideia se baseia na crença de que o capitalismo pode ser não só "tolerado" como parte da sociedade e sim celebrado por seu poder de fazer o bem.


Várias marcas estão lá, das novas como Facebook e Twitter, às tradicionais como Phillips e Danone. Aliás, a empresa francesa está em primeiro lugar no ranking no setor de alimentação e ficou na 3ª posição no mundo em relação ao impacto que produz na saúde pública e nutrição das pessoas.
O objetivo do ranking é destacar as 50 companhias globais que, como parte de sua estratégia competitiva, têm gerado um relevante impacto nos desafios globais sociais ou ambientais.


Como a gente fala de comida, saúde e, por que não, sustentabilidade, por aqui, achei que valia ressaltar o que a Danone tem feito e que pode inspirar outras empresas. Aliás, eles são número 1 em outro ranking, o ATNI (Acess to Nutrition Index).

Com 900 milhões de consumidores no mundo inteiro, a Danone tem uma relevante ‘pegada social’ por meio de sua missão: “levar saúde por meio da alimentação para o maior número de pessoas possível”. A estratégia de negócios da empresa é focar nas categorias que contribuem positivamente para uma dieta balanceada – 86% das vendas da Danone em 2014 foram geradas em categorias saudáveis, baseadas em recomendações oficiais sobre saúde pública, nas divisões da empresa (Águas, Early Life Nutrition, Medical e Lácteos). Em 2014, a Danone conduziu 199 programas de conscientização em todo o mundo, com um potencial para mobilizar 490 milhões de pessoas.
A Danone investe ainda em pesquisas científicas para conhecer melhor as práticas de alimentação locais e especificidades dos países em que atua, que são chaves para promover uma dieta balanceada e oferecer produtos mais saudáveis baseados nas necessidades nutricionais locais, estilo de vida, culinária e cultura. 
Postar um comentário

Quem cozinha e conversa?

O blog surgiu da vontade de falar de comida, bebida e alimentação saudável, coisas que estão sempre em pauta na nossa cozinha, nos reuniu desde 2009 numa conversa online, como fazia com os papos nas cozinhas de amigos e os eventos deliciosos de gastronomia dos quais este blog tem participado. Tudo isso está aqui, temperado pela vontade de trocar ideias e aprender. Se você também gosta de um papo de cozinha, puxe uma cadeira e junte-se a nós.

E se quiser conversar com a gente: cozinhaconversa@gmail.com

Google+ Badge

Siga-nos no Twitter @conversacozinha